Flotação

UNIDADE COMPACTA DE FLOTAÇÃO

Esta tecnologia apresenta aplicações variadas, tanto para água potável, como para águas residuais industriais e domésticas. É uma solução que apresenta rendimentos impressionantes, tanto para águas de lixiviados de Aterros como de águas residuais da indústria petrolífera.

A flotação, utiliza diferenças na densidade para levar os sólidos à superfície, podendo também ser aplicada para separar dois ou mais líquidos com características distintas (p.e. filtros coalescentes, separação de óleos e gorduras).

U_DAF_1  

O processo de flotação, quando combinado com uma introdução gasosa, pode ser melhorado de modo de permitir flotar (levar à superfície) sólidos com densidades iguais ou superiores às do líquido em que são suspensos. Estas micro-bolhas de ar formam uma cortina de ar ascendente, apanhando no seu caminho a matéria a separar – flotação por ar dissolvido ou Dissolved Air Flotation (DAF). Os aglomerados de partículas com bolhas de ar sobem para a superfície do flotador, onde são removidos com utilização de um raspador.

O investimento inicial é compensado pelos resultados, que muitos vezes não podem ser obtidos com outras tecnologias.

 

APLICAÇÕES GERAIS 

Produção de água potável:

  • remoção de sólidos em suspensão incluindo algas;
  • remoção de substâncias húmicas.

 

Tratamento de águas residuais (ETAR):

  • pré-tratamento para eliminar parte da carga poluente;
  • clarificação final (em substituição de decantação secundária);
  • espessamento de lamas biológicas da decantação secundária.

 

Indústria Alimentar:

  • recuperação de óleos, gorduras, fêculas (matéria prima);
  • pré-tratamento de águas residuais antes de enviar para a ETAR, para redução da carga poluente.

 

Indústria de celulose:

  • produção (filtração) de água de processo;
  • recuparação de matéria prima (fibra);
  • recuperação da água de retrolavagem de filtros de areia.

 

Indústria petrolífera:

  • recuperação da matéria prima da purga dos tanques (slobs);
  • eliminação de grande parte da carga poluente das águas residuais (óleos minerais, CQO, sólidos em suspensão, sulfuretos, fenoís) antes do tratamento secundário.

 

Aterros de resíduos sólidos urbanos ou industriais:

  • eliminação de grande parte da carga poluente das águas lixiviadas (CQO, sólidos em suspensão, amoníaco) antes de um tratamento secundário;
  • clarificação secundária após um tratamento biológico.